27 de fevereiro de 2014

Tábuas sensacionais

Pesquisando coisinhas diferentes para a minha casa, me deparei com essas tábuas fantásticas vendidas no etsy. São estilosas, lindas, diferentes e caras. Os preços variam entre R$ 80 e R$ 100, dependendo do desenho e do tamanho da base em bambu. No link da loja, eles dizem que demora de 6 a 7 semanas para postar a encomenda, de tanto pedidos que tem. 

Pudera... São lindas! Cai nas graças da tábua da tabela periódica e estou me derretendo por ela, mas me contive (por quanto tempo?)! As outras também são incríveis, com destaque para a do chop, que também amei!

Ideia bacana, né? Muito legal decorar a cozinha com uma dessas... Tô apaixonada!







E ainda vem toda linda, pra presente. Com embrulho pago à parte, óbvio!!


25 de fevereiro de 2014

Dança da chuva

"senhorita chuva
me concede a honra
desta contradança
e vamos sair
por esses campos
ao som desta chuva
que cai sobre o teclado"

Dança da chuva - Paulo Leminski


Tem chovido tão pouco em São Paulo que fazia muito tempo que eu não trabalhava com a chuva na minha janela. Coisa boa de viver!

Como guardar algo emblemático sem parecer entulho

Eu acho muito legal ter peças na decoração de casa que remetam à infância ou à algo importante do meio em que se vive. Em sites e blogs de decoração, vejo ambientes muito modernos, porém com algo retrô inserido no contexto de forma muito harmoniosa. Faz mais sentido ainda quando a peça fez parte da história da família, da cidade, ou coisa que o valha. 

Com este fim, já recuperei um brinquedo, que não é meu, mas que ao ser devolvido foi parar numa estantezinha do quarto do seu dono. Também garimpei nas coisas do meu pai uma máquina fotográfica com mais de 40 anos, e tenho uns LP's com capas bem interessantes e intactas. 

Na última sexta-feira, porém, fui cobrir uma pauta e trouxe pra casa, escondidinho dentro da bolsa, um tijolo de barro que apanhei nos restos de demolição de um prédio que datava de 1884, na minha cidade, cujo destino inicial foi abrigar uma olaria e que depois se tornou sede da cerâmica Hervy. Um prédio de 130 anos que foi abaixo sem o menor dó. Fiquei comovida de ver aquilo tudo no chão, meio chorosa até, e já defendi em outro post a ideia de sua preservação. Enfim...


Levei o tijolo comigo sem saber bem o que faria com ele. Uma peça emblemática, sem dúvida. Mas feia, pesada e esfarelenta. Então, lá mesmo, mostrei pra uma amiga que prontamente me deu uma ideia de um mini jardim.

Nem vou explicar muito. Vou logo mostrar no que o tijolinho barrento de quase 2 kg se transformou.




O tijolo foi envernizado com verniz brilhante spray, para evitar que fique soltando pó e farelos de barro, e a terra foi preparada com uma mistura de areia fina, para melhorar a drenagem. A cova das plantas é bem rasa, porque usei o formato do próprio tijolo, sem esculpi-lo, então as plantinhas são bem pequenas e com raízes delicadas. As mudinhas foram contribuição das amigas Tica e Eliane.  :)



24 de fevereiro de 2014

30 dias de xepa :: 3ª semana

Bom, cheguei à terceira semana do desafio dos 30 dias de saladas, e devia ter postado o resultado disso na última quinta-feira, como vinha fazendo (veja aqui), mas tive uma semana bem cheia e complicada por conta da entrega das chaves do meu apartamento. Sendo assim, tenho que atualizar desde o dia 14, sexta-feria retrasada. 

Apesar de não ter postado, tentei manter o propósito, e confesso que falhei em dois dias. Também não consegui calcular o preço de tudo, como vinha fazendo, porque muita coisa já tinha em casa, comprada por mim, por meu pai, por minha mãe... Perdi o controle de gastos, mas à exemplo das duas primeiras semanas, os gastos são um pouco menores do que comer na rua - não muito!

Quanto à ajuda na eliminação de peso, aí sim posso dizer que vi algum resultado - pouco também - mas levando em consideração que perder peso não é nada fácil, fiquei animada. Eliminei 1,8 kg em 3 semanas. Processo demorado, mas correto de emagrecer, com reeducação alimentar, sem passar fome e comendo direitinho.

Vamos aos fatos:

13º dia, sexta, dia 14: comi tabule. Pelo trigo, eu paguei R$ 2,80, em meio quilo (vai dar tabule pra caramba ainda). O pepino já foi computado na compra de quarta e o tomate me custou R$ 2,00. Vou burlar a regra e deixar de colocar o preço da salsinha e da cebola, porque isso já tinha em casa. Comi também 2 ovos cozidos, pra ter proteína na refeição. Custo aproximado, então, de R$ 5,80. Nesse dia eu ainda tinha o controle dos gastos... rsrs...



 14º dia, sábado, dia 15: Desse dia em diante não sei mais o preço de nada, e nem me lembro o que comprei e o que já tinha em casa. Mas vou postar a salada. Tinha alface americano, abobrinha, quiabo, manga, pepino, morango,queijo branco, filé de frango grelhado e semente de chia.


15º dia, domingo, dia 16: Ahhh, domingo. No domingo foi difícil, por conta de ter almoçado num churrasco do cunhado. Aí é covardia, mas tentei. Nem passei perto de arroz, pão e essas coisas que acompanham o churras!! Mesmo assim, deslizei na farofinha. Além dela, alface, couve-flor, vagem, tomate cereja e linguiça assada (pelo menos era assada, gente!)


16º dia, segunda, dia 17: falhei!  :(

17º dia, terça, dia 18 : Nesse dia, fui de manhã pegar as chaves do meu apê. Ansiosa que estava, na hora do almoço corri lá pra ver, entrar, namorar a casa. Daí o almoço em casa foi pro buraco, né? Comi pelo bairro mesmo, num restaurante Armênio que temos em Osasco. Na foto, apesar de parecer que comi massa, não foi tanto assim. Essa esfiha tem a massa extremamente fina, é assada, e a salada ficou por conta do Djajer, que é muito leve. Sendo assim, não enfiei tanto o pé na jaca como parece!


18º dia, quarta, dia 19: Tudo direitinho de novo. Dessa vez tinha figo, minha fruta predileta. Também tinha tomate, alface, carambola, milho verde e ovos cozidos, por causa da proteína.


19º dia, quinta, dia 20: Tudo direito de novo. Alface, manga, abobrinha, figo, melancia e filé de frango grelhado.


20º dia, sexta, dia 21: Nesse dia ficou fácil, fácil, porque amo atum. Juntei alface, abobrinha de novo, manga e beterraba e só sei o custo da lata de atum, que foi R$ 6,00.


21º dia, sábado, dia 22: Alface, carambola, manga, tomate e quibe assado. Direitinho, como tem que ser. 


22º dia, domingo, dia 23: também falhei!  :(

O saldo, até agora, além da redução de quase 2 quilos, é um trabalhão danado. Pode parecer fácil, mas salada todo dia dá uma trabalheira, enjoa, e requer criatividade... Ânimo mulher!!  ;)

18 de fevereiro de 2014

Ativistas de sofá :: sobre a demolição da cerâmica Hervy


Tijolo da antiga fábrica da Hervy em Osasco

Todo mundo conhece as cerâmicas Hervy, que tem nome consolidado no mercado de louças sanitárias   no mundo inteiro. A empresa exporta para o Mercosul, América do Norte, Oriente Médio, EUA e Canadá. O que quase ninguém fora de São Paulo conhece, entretanto, é o fato de que a Hervy nasceu em Osasco (minha cidade), em 1884, pelas hábeis mãos do fundador da cidade, Antonio Agu.

Pode parecer um assunto que só interessaria aos osasquenses mas, a meu ver, não é.

O motivo do post é que, essa semana, iniciou-se o processo de demolição da antiga fábrica (prédios que datam de 130 anos!), que fazem parte do patrimônio histórico e cultural da cidade de Osasco. É interessante - negativamente interessante - observar o valor que as coisas adquirem, dependendo do olhar de cada um.

No lugar dos prédios da antiga Hervy, será construído um moderno complexo de salas comerciais, que dará lugar à prefeitura local. Se restaurados, conservados e tombados, a antiga fábrica abrigaria um fantástico e riquíssimo centro cultural, vertente tão carente em nossa cidade.

Uma pena os ativistas culturais de Osasco (que a meu ver nunca passaram de ativistas de sofá mesmo) deixarem isso acontecer sem fazer um barulhinho, sequer!

Lamentável a demolição da Hervy.





Pode entrar que a casa é nossa !



Ontem mesmo eu escrevi um post sobre a iminente chance de eu pegar as chaves do meu apartamento ainda esta semana. Horas depois, recebi o telefonema mais esperado nesses últimos dois anos! E pronto: agora tenho casinha!!!!!

No mundo dos emoticons, hoje eu estou "dois pontos, "d" maiúsculo"!  :D

17 de fevereiro de 2014

Presente de amiga

Uma amiga que eu não vejo há algum tempo, e que está láaaaaa longe, me mandou esse presente, no celular! Disse que era pra mim!!

E eu, chorei!!!!...

Grata, muito grata!

Registros de Pedro Gabriel

  

Mais uma vez, esse não é um post promocional, mas é que eu gostei tanto do livro "Eu me chamo Antônio", que não resisti à postagem. Trata-se de uma obra bem interessante, que reúne pensamentos, poesias e registros dos sentimentos do poeta suíço Pedro Gabriel, feitos em guardanapos de papel nas noites passadas nos bares do Rio de Janeiro. 

É um livro bem curtinho, que se não tivesse em formato de fotografias desses guardanapos, e sem as ilustrações, daria 6 páginas, e poderia ser lido em uma paradinha na livraria (o que seria uma sacanagem). 

Mas é exatamente pelo formato que vale a pena levá-lo para casa. pelos guardanapos "sujos" das dores da alma, e com desenhos que transbordam sentimentos.

Contagem regressiva :: A chave do meu apê, no forninho

A promessa das chaves do meu apartamento, que venho gestando há algum tempo (quem acompanha o blog sabe disso), é para essa semana. Não é a mesma ansiedade de antes, porque como tudo demorou muito, aprendi a controlar as expectativas, mas confesso que ando com uma sensação especial tomando espaço na minha cabeça e no meu estômago... rsrsrs...

Ontem dei uma sapeada por lá, e não me canso de namorar o lugar. Lindo, principalmente porque é meu! A última postagem que fiz dele tem mais de um ano, e a obra estava no finalzinho, mas ainda não estava totalmente concluída. 

Obra finalizada, financiamento concluído, gente morando... Essa semana é minha vez! Este é o último post que faço do lado de fora. Os próximos, serão da decoração do apê, que vai levar um tempo pra ser concluída, mas que já está todinha na minha ideia!  :) O meu é o que está indicado com uma setinha, na quarta foto. 

Cada etapa é um presente, porque deu um trabalhão conseguir...




  




Marius :: ninguém pode fazer nada a respeito?

Não sou uma ativista pela causa animal, confesso. Gosto de animais, tenho até uma cachorrinha, já tive um outro cachorrinho e também já tive peixinhos. Tudo na zona de conforto, admito. Mas o fato de não ser ativista da causa não me impede de estar estarrecida diante do que aconteceu com a girafa Marius, na Dinamarca, sacrificada aos 1 ano e meio de vida, quando gozava de plena saúde.

Além do ato criminoso, desumano e cruel, o sacrifício do animal virou um espetáculo de horror. A girafinha foi morta e teve sua necrópsia feita na frente dos frequentadores do zoológico onde vivia, e sua carne foi servida aos leões. 

O porta-voz do zoológico, Tobias Stenbaek Bro, explicou que não poderia deixar a girafa crescer para evitar a consanguinidade entre exemplares desta espécie. Mas e a opção de castração, de reinserção na natureza ou de doação à outro zoo?

Circula na internet que um zoológico sueco solicitou, sem sucesso, a transferência de Marius. O zoológico de Copenhague explicou que sua política é não vender seus animais, apesar de contar com ofertas de compra de milionários, informou o jornal dinamarquês Ekstrabladet.

Vender não pode? Mas, matar pode?

Não tem que ser muito cara de pau para vir a público dar uma declaração dessa? Eles podem fazer isso, sem a menor punição, mesmo quando há alternativas que fogem ao sacrifício? Nenhuma autoridade, nesse planeta inteiro, pode fazer alguma coisa com esses criminosos??????????

Isso não é crueldade. Crueldade é outra coisa. O que aconteceu com o Marius é uma coisa que ainda não tem nome, porque excede os conceitos de crime e de crueldade. Nem vou postar a foto, porque choca!

14 de fevereiro de 2014

Brigaderia Bello Brigadeiro

Este post não é promocional, mas é que eu não resisto a certas coisas. Além disso, não tenho o menor problema em divulgar o que considero bom, ainda mais quando é um lugar legal inaugurado na minha cidade, tão carente de bons restaurantes e cafés.

O meu encantamento de hoje é sobre a Bello Brigadeiro, uma brigaderia tão charmosa que merece todos os elogios que eu puder escrever. O local é lindo, bem decorado, serviço fofo, ótimo produto e preço justo. Não experimentei o carro chefe da loja, que são os brigadeiros de vários sabores, mas o bolo deles é de comer rezando. A apresentação do doce, melhor ainda. Arrumadinho com tanto carinho, com detalhes impecáveis.

Tô apaixonada pelo lugar. No site, consta que a missão da loja é encantar. Bom, a mim, conseguiram!




Esse foi o meu pedido: um pedaço de bolo de cenoura e um café. O bolo vem acompanhado por uma `panelinha` de calda de chocolate e uma `leiterinha` cheia de lasquinhas de chocolate belga. Impossível comer todo esse chocolate, então sobrou metade. 

O outro sabor que a casa oferece é o bolo de banana, com acompanhamento de nozes picadas. Esse eu não provei, ainda... Quanto aos brigadeiros, melhor nem pensar. Me tentaram o de pistache, o de banana e o de limão siciliano, mas resisti a todos.